Membros

São membros da REALP, as instituições que assinaram o protocolo. Contudo o trabalho é desenvolvido por um grupo de professores e investigadores.

  • Manuela Morais

    Manuela Morais

    Laboratório da Água, Centro e Geofísica de Évora, Universidade de Évora, Portugal

    mmorais@uevora.pt

    Doutorada em Biologia é especialista em: Limnologia; qualidade da água; qualidade ecológica e gestão de bacias hidrográficas; estrutura e funcionamento de sistemas lênticos e lóticos; comunidades biológicas. Leciona em cursos internacionais da UNESCO. Tem participado em projetos científicos, nacionais e internacionais. Em 2012 é convidada pelo Diretor da Agência Portuguesa do Ambiente, do Ministério do Ambiente de Portugal, a presidir ao Concelho de Região Hidrográfica do Alentejo por reconhecimento de “mérito, prestígio académico ou profissional e trabalho de relevo desenvolvido na área dos recursos hídricos”. É autora de inúmeras comunicações e de trabalhos publicadas em livros e revistas internacionais.

  • Cristina Branquinho

    Cristina Branquinho

    Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais, Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, Portugal

    cmbranquinho@fc.ul.pt

    É atualmente Professora Associada com Agregação da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. Lidera o grupo de Investigação em Ecologia das Alterações Ambientais (eChanges) do cE3c (Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais).
    A investigação que desenvolve centra-se na compreensão dos padrões ecológicos ao nível do ecossistema em resposta a mudanças ambientais centrada em três objetivos gerais:
    i) Compreender a estrutura e o funcionamento dos ecossistemas das zonas áridas (incluindo agroecossistemas e ecossistemas agroflorestais) em cenários de mudança ambiental (eutrofização, alterações climáticas e poluição);
    ii) Desenvolver, testar, modelar e rastrear indicadores ecológicos de alerta precoce de fatores de mudança ambiental à escala global, bem como soluções ecotecnológicas para restaurar a estrutura e o funcionamento do ecossistema;
    iii) Compreender qual é o papel das áreas verdes urbanas e da sua biodiversidade no funcionamento dos ecossistemas e no fornecimento dos serviços dos ecossistemas;
    Integra o Plano Doutoral Internacional de Biologia e Ecologia das Alterações Globais (BEAG), o Plano Doutoral em Biodiversidade, Genética e Evolução (BIODIV) e o Doutoramento em Gestão e Políticas Ambientais, organização conjunta da Universidade de Cabo Verde e da Rede de Estudos Ambientais dos Países de Língua Portuguesa. Liderou 5 Escolas de Cursos Avançados a nível internacional. Orientou mais de 15 alunos de pós-doutoramento e tem 8 teses de doutoramento terminadas. O seu grupo de investigação atual tem cerca de 30 investigadores http://echanges.fc.ul.pt/members.html .
    Coordenou 29 projetos que atraíram mais de 2,6 milhões de euros e participou em pelo menos outros 41 projetos, de um total de 70 com elevada participação de empresas e municípios. Integra diversas redes nacionais e internacionais de investigação, com especial ênfase para as interações crescentes com os países de língua portuguesa.
    Venceu em 2015 e em equipa o 1º “Prémio de Investigação Cidade de Almada” avaliado pela Academia de Ciências de Lisboa. É “Académica Estrangeira Correspondente da Real Academia de Farmácia de Espanha”. Integrar o Painel Científico do Grupo de Trabalho da Biodiversidade no âmbito do Quadro Estratégico da Política Climática da Estratégia Nacional de Adaptação às Alterações Climáticas.

    https://www.scopus.com/authid/detail.uri?authorId=6603447018

    http://scholar.google.pt/citations?user=5OjG1v0AAAAJ

    http://www.researcherid.com/rid/B-3670-2008

    http://ce3c.ciencias.ulisboa.pt/member/cristinabranquinho

  • Maria do Carmo Sobral

    Maria do Carmo Sobral

    Departamento de Engenharia Civil, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, Brasil

    msobral@ufpe.br

    Possui Graduação em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Pernambuco; Mestrado na Universidade de Waterloo, Canadá; Doutorado e Pós-Doutorado na Universidade Técnica de Berlin, Professora Associada, Nível I da UFPE. Bolsista de Produtividade 2 do CNPq. Coordenadora da Área de Ciências Ambientais da Capes. Exerceu diversos cargos junto à administração do governo estadual de Pernambuco. Produção científica nas áreas de: Planeamento e Gestão Ambiental; Avaliação de Impactos Ambientais, Gestão de Recursos Hídricos e Indicadores de Sustentabilidade.

  • Judite Medina do Nascimento

    Judite Medina do Nascimento

    Universidade de Cabo Verde, Cidade da Praia, Cabo Verde

    judite.nascimento@adm.unicv.edu.cv

    Concluiu, em 2009, o Doutoramento em Geografia – Ordenamento do Território e urbanismo, na Universidade de Rouen-França. Em 2004 concluiu o Mestrado em Geografia – Planeamento Regional e Local, na Universidade de Lisboa. Terminou a sua Licenciatura em Geografia em 1995 na Universidade Estatal de Kharkov-Ucrânia. Foi Membro do Conselho Directivo do Departamento de Ciência e Tecnologia da Universidade de Cabo Verde e é professora do quadro dessa Universidade, desde a sua fundação. Foi docente de Geografia do antigo Instituto Superior de Educação em Cabo Verde desde a sua fundação em 1996 até à sua integração na Universidade. Tem dedicado as suas actividades de investigação e docência aos domínios científicos: ordenamento do território, planeamento e gestão urbanas, governanção urbana, geografia urbana e crescimento e desenvolvimento urbanos. Actualmente dirige o Centro de Investigação em Desenvolvimento Local e Ordenamento do Território da Universidade de Cabo Verde.

  • Othon Henry Leonardos

    Othon Henry Leonardos

    Centro de Desenvolvimento Sustentável – CDS, Universidade de Brasília, Brasil

    othonleonardos@unb.br

    Geólogo, Mestre por Berkeley e Ph.D por Manchester. Titular da Academia Brasileira de Ciências e da Universidade de Brasília. Coordena o mestrado, sustentabilidade junto a povos e terras indígenas no Centro de Desenvolvimento Sustentável inovando diálogos interculturais nas ciências da sustentabilidade. Realizou trabalhos pioneiros em geoquímica, metamorfismo, depósitos minerais, kimberlitos, rochagem, agroecologia. Hoje articula e integra saberes e fazeres para a sustentabilidade da vida e convívio multicultural.

  • Paulo Pinto

    Paulo Pinto

    Laboratório da Água, Centro de Geofísica de Évora, Universidade de Évora, Portugal

    ppinto@uevora.pt

    Doutorado em Biologia pela Universidade de Évora, é Professor Associado com Agregação da Universidade de Évora, Portugal. É membro do Centro de Geofísica de Évora. Tem desenvolvido a sua atividade em limnologia, nomeadamente nos aspetos relacionados com a qualidade ecológica, com a estrutura e funcionamento dos ecossistemas lóticos, com os impactes de fogos florestais, com as comunidades biológicas e com o voluntariado ambiental. Mais recentemente, o turismo sustentável e sua relação com o desenvolvimento rural passou outro vetor da sua atividade.

  • João Nildo de Souza Vianna

    João Nildo de Souza Vianna

    Centro de Desenvolvimento Sustentável – CDS, Universidade de Brasília, Brasil

    vianna@unb.br

    Doutorado em Energia pela École Nationale Supérieure dArts et Métiers-ENSAM-Paris. Professor convidado da ENSAM-Paris. Membro do Comité de Consultivo do CNPq. Pesquisador sénior do Laboratório de Energia e Ambiente e do Centro de Desenvolvimento Sustentável da Universidade de Brasília. Tem experiência na área de Engenharia Mecânica, com ênfase em Energia e Meio Ambiente, Termodinâmica Aplicada, Instrumentação Científica. Principais tema de interesse: relações entre energia e meio ambiente, desenvolvimento sustentável, cadeia produtiva dos biocombustíveis, emissões gases de efeito estufa, vulnerabilidade e adaptações às mudanças climática.

  • Myriam Lopes

    Myriam Lopes

    Centro de Estudos do Ambiente e do Mar, Universidade de Aveiro, Portugal

    myr@ua.pt

    Licenciada em Engenharia do Ambiente e Doutorada em Ciências Aplicadas ao Ambiente, é Professora Auxiliar da Universidade de Aveiro e membro do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (CESAM). Exerce atualmente as funções de Diretora de Curso do Mestrado em Gestão e Políticas Ambientais, integrado na REAPLP. Desenvolve investigação em Alterações climáticas e gestão da qualidade do ar, em particular, poluição atmosférica e saúde, qualidade do ar em ambiente urbano, avaliação integradas de medidas de mitigação (biocombustíveis e biomassa) e adaptação às alterações climáticas.

  • José Maria Semedo

    José Maria Semedo

    Universidade de Cabo Verde, Cidade da Praia, Cabo Verde

    jmsemedo@cvtelecom.cv

    Geografo, Professor Auxiliar do Departamento de Ciências e Tecnologia da Universidade de Cabo Verde. Especialidade em Geografia Física, nos domínios de Gestão e Auditoria Ambiental e em Estudos Africanos. Pesquisas nos domínios de Geoecologia e Conservação de Paisagens, Geografia de Cabo Verde, Ambiente Natural e Cultura Cabo-verdiana, Património Natural e Património Cultural do Arquipélago de Cabo Verde. Entre 1990 e 2001 dirigiu o Projecto de Educação Ambiental do CILSS (Comité-inter-Estados de luta contra a seca no Sahel, em Cabo Verde. Desenvolve trabalhos de consultoria nos domínios de Estudos de Impacte Ambiental

  • Vanice Selva

    Vanice Selva

    Universidade Federal de Pernambuco

    vanice.selva@gmail.com

    Possui graduação em Geografia pela Universidade Federal de Pernambuco (1980), mestrado em Geografia pela Universidade Federal de Pernambuco (1988) e doutorado em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2002). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal de Pernambuco, professora dos Programas de Pós-Graduação em Geografia e em Desenvolvimento e Meio Ambiente-PRODEMA na UFPE. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Gestão do Território atuando principalmente nos seguintes temas: análise e gestão ambiental do território, ecoturismo, turismo, ambiente, educação ambiental e sustentabilidade.

  • Teresa Fidelis

    Teresa Fidelis

    Universidade de Aveiro, Portugal

    teresafidelis@ua.pt

    Professora Auxiliar no Departamento de Ambiente e Ordenamento (DAO)da Universidade de Aveiro e colaboradora no CESAM. Lecciona unidades curriculares na área do Planeamento Avaliação e Gestão Ambiental em Programas de Mestrado nas áreas de Engenharia do Ambiente e do Ordenamento do Território e desenvolve investigação nos domínios do planeamento ambiental e recursos hídricos. Tem doutoramento em Ciências Aplicadas ao Ambiente pela Universidade de Aveiro, "Master of Philosophy in Town and Country Planning” pela Universidade de Manchester e Licenciatura em Planeamento Regional e Urbano pela Universidade de Aveiro. É autora e co-autora de publicações científicas sobre o planeamento e governação ambiental. Foi coordenadora no DAO do Mestrado em Políticas e Gestão Ambiental da Rede Luso-Brasileiro de Gestão Ambiental.

  • Lia Vasconcelos

    Lia Vasconcelos

    Departamento de Ciências e Engenharia do Ambiente, Centro de Investigação IMAR, Faculdade de Ciências e Tecnologia | Universidade Nova de Lisboa

    lia.vasconcelos@gmail.com

    Doutorada em Engenharia do Ambiente – Sistemas Sociais pela Universidade Nova de Lisboa, é docente do Departamento de Ciências e Engenharia do Ambiente, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (desde 1985) e investigadora do IMAR – Instituto do Mar. A sua investigação tem-se centrado em novas formas de tomada de decisão e governância em planeamento e gestão ambiental, e é co-fundadora do WTeamUp, um grupo de acção-investigação que se foca em governância colaborativa. 

  • Carolina Lopes Araujo

    Carolina Lopes Araujo

    Faculdade UnB Planaltina e Centro de Desenvolvimento Sustentável, Universidade de Brasília, Brasil

    carolinalopesaraujo@yahoo.com.br

    Doutorando em Desenvolvimento Sustentável na Universidade de Brasília, com pesquisas sobre os temas: participação social e a agenda política para o desenvolvimento sustentável, organizações coletivas e desenvolvimento local. Possui mestrado em Administração pela HEC Montreal (reconhecido no Brasil pela Universidade Federal de Minas Gerais). É professora do quadro efetivo da Universidade de Brasília, campus Planaltina, onde leciona no curso de Gestão Ambiental. Produção científica na área de cooperativismo, sustentabilidade, gestão de organizações coletivas, desenvolvimento sustentável e desenvolvimento local.

  • Maurício Luiz Sens

    Maurício Luiz Sens

    Universidade de Santa Catarina

    mls@ens.ufsc.br

  • Doris Sayago

    Doris Sayago

    Centro de Desenvolvimento Sustentável – CDS, Universidade de Brasília, Brasil

    doris.sayago@gmail.com

  • João Serôdio de Almeida

    João Serôdio de Almeida

    Univeridade Agostinho Neto, Angola

    jmserodio1@hotmail.com

  • Laura Maria Goulart Duarte

    Laura Maria Goulart Duarte

    Centro de Desenvolvimento Sustentável – CDS, Universidade de Brasília, Brasil

    lauraduarteunb@yahoo.com.br

    Doutora em Sociologia pela Universidade de Brasília, fez dois pós-doutorados na França, na Universidade de Montpellier 1 e no CIRAD. Professora da Universidade de Brasília-UnB, ocupou vários cargos universitários e no setor público. Foi Secretária-Executiva da Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade de 2004 a 2008. Desenvolve atividades como Professora, Pesquisadora Colaboradora Sênior no Centro de Desenvolvimento Sustentável-CDS da UnB. De 2010 a 2012 foi Professora no Institut des Hautes Etudes de l Amérique latine Université Sorbonne Nouvelle Paris 3, França e, a partir de novembro de 2012, é Consultora Visitante no International Center for Agricultural Research in the Dry Areas – ICARDA, Egito, onde desenvolve atividades de pesquisa junto às comunidades beduínas do deserto da região North Western Coast Zone (NWCZ). 

  • Maria Ilheu

    Maria Ilheu

    ICAAM, Universidade de Évora Portugal

    milheu@uevora.pt

    Mestre em Ecologia pela Universidade de Coimbra e Doutorada em Ecologia e Ambiente pela Universidade de Évora, é docente do Departamento de Paisagem, Ambiente e Ordenamento da Universidade de Évora (desde 1997) e investigadora-Coordenadora do ICAAM – Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais Mediterrânicas. A sua investigação tem-se centrado no estudo da Estrutura e Funcionamento dos Sistemas Aquáticos Mediterrânicos e dos Fatores antrópicos de Pressão; Conservação do Biota Aquático, com enfase na Ictiofauna; Qualidade ecológica e Impacto da introdução de espécies invasivas. É autora de inúmeras comunicações e de trabalhos publicadas em livros e revistas internacionais.

  • José Carlos Ferreira

    José Carlos Ferreira

    Universidade Nova de Lisboa

    jcrf@fct.unl.pt

    É Professor Auxiliar do Departamento de Ciências e Engenharia do Ambiente na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (FCT/UNL), e investigador do MARE (NOVA).

    É doutorado em Ambiente e Sustentabilidade, esp. em Engenharia do Ambiente e Sustentabilidade (Universidade Nova de Lisboa), Mestre em Geografia Física e Ambiente (Universidade de Lisboa) e licenciado em Geografia e Planeamento Regional, var. Geografia Física (Universidade de Lisboa). 

    Centra a sua investigação na área do ordenamento e gestão de base ecológica, planeamento ambiental, infraestruturas verdes e serviços territoriais, estratégias e medidas de adaptação às alterações climáticas e avaliação e gestão da vulnerabilidade e risco em territórios complexos com especial incidência em territórios costeiros e insulares. 

    Leciona nas seguintes unidades curriculares:

    a)    Mestrado Integrado em Engenharia do Ambiente:  Planeamento de Infraestruturas Verdes e Ordenamento do Litoral (4º ano), Restauro de Ecossistemas e Requalificação Territorial (4º ano), Planeamento e Ordenamento do Território (3º ano), Avaliação de Risco Ambiental (5º ano), Mar – inovação e sustentabilidade (5º ano) e Projeto em Engenharia do Ambiente (5ºano). 

    b)    Mestrado em Urbanismo sustentável e Ordenamento do Território: Planeamento Ambiental (1º ano) e Projeto em Urbanismo sustentável e Ordenamento do Território (2º ano).

    Colabora ainda na unidade curricular “Competências Transversais para Ciências e Tecnologia” (1º ano do período intercalar). 

    https://www.fct.unl.pt

    https://www.dcea.fct.unl.pt

    http://www.mare-centre.pt

    https://www.facebook.com/dcea.fct.novambiente/

    https://www.facebook.com/urbanismo.sustentavel.ordenamento.territorio/

  • Luiz Oosterbeek

    Luiz Oosterbeek

    Instituto Politécnico de Tomar

    loost@ipt.pt

    Professor Coordenador e membro do Conselho Geral do Instituto Politécnico de Tomar. Secretário-Geral do Conselho Internacional de Filosofia e Ciências Humanas e da União Internacional das Ciências Pré-Históricas e Proto-Históricas, Vice-Presidente de HERITY International, Conselheiro do Fórum Cultural Mundial (China), membro da coordenação do IYGU. Diretor de projetos na Europa, África e América Latina. Director do Museu de Mação. Presidente do Instituto Terra e Memória. Investigador Principal do cluster de Quaternário do Centro de Geociências da Univ.de Coimbra. Coordena cursos de Mestrado e de Doutoramento em Arqueologia, Gestão Cultural e Gestão do Território. Autor e co-autor de cerca de 50 livros e 300 artigos

  • Vládia Oliveira

    Vládia Oliveira

    Universidade Federal do Ceará

    vpinto@ufc.br

    Professora Associada do Departamento de Geografia da Universidade Federal do Ceará (UFC) e pesquisadora do CNPq na área de Geografia Física. Doutorado em Engenharia Agronômica no Programa Agricultura e Meio Ambiente em Zonas Áridas da Universidade de Almería-Espanha (UAL), convalidado à Geografia Física (UFC). Geóloga (UNIFOR); Mestrado em Agronomia (Solos e Nutrição de Plantas); Cursos de Pós-graduação em Gerenciamento Costeiro (Labomar/UFC) e Internacionais com bolsa da ONU (CRICYT/Argentina e UNEP /Rússia na temática de Desertificação; 

    Professora de curso de Graduação e Pós-Graduação (Mestrado e Doutorado) em Geografia e Programa em Desenvolvimento e Meio Ambiente PRODEMA (Mestrado) UFC e Doutorado em REDE. 

    Coordenou sub-projetos Internacionais: Ecologia de Paisagens (Programa WAVES/CNPq/BMBF); Projetos do Programa ALFA, representando a UFC em Ecologia de Zonas Áridas-ECOZONAR e Hidroponia no semiárido; Projeto de Cooperação Internacional Pró-África (Cabo Verde). Integrou INNOVATE Project, Brasil-Alemanha, 2012-2016 (BMBF- Alemanha e MCT-Brasil). Coordenou o Programa de Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente  PRODEMA-UFC (2004-2008 e 2015). Foi a 1ªCoordenadora Geral do Doutorado em Desenvolvimento e Meio Ambiente em Rede (UFC/UFPI/UFRN/UFPB/UFPE/UFS/UESC (2009-2013); Coordena, atualmente, o mesmo Doutorado (UFC).

     Editora Chefe na Revista eletrônica REDE - PRODEMA. Coordena o Programa de Mobilidade Internacional CAPES/AULP-UFC/UNICV desde 2014; Lider dos Grupos de Pesquisa do CNPq em Ecodinâmica e Recuperação Ambiental em Áreas Submetidas à Desertificação em Regiões Semiáridas e Observatório de Estudos Ambientais. Faço parte da Comissão das Nações Unidas ?Expert- para Combate à Desertificação. Consultora Ad hoc da Revista Ambiente & Água e Ambiente e Sociedade. Lidera atuando com experiências nas áreas: geociências e agronômica, com ênfase em estudos integrados (geoecologia, zoneamento geoambiental; zoneamento econômico e ecológico); solos na dinâmica de paisagens semiáridas; análise de produtos de sensoriamento remoto, indicadores de degradação/desertificação e planejamento ambiental.\

    http://www.ppggeografia.ufc.br

    CV: http://lattes.cnpq.br/5787834301134358

  • Henrique Pereira dos Santos

    Henrique Pereira dos Santos

    Universidade Federal do Amazonas

    hpereira@ufam.edu.br

    Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal do Amazonas (1984), mestrado em Biologia (Ecologia) pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (1992) e doutorado em Ecologia - Pennsylvania State University (1999). 

    Atualmente é professor titular da Faculdade de Ciências Agrárias e do Centro de Ciências do Ambiente da Universidade Federal do Amazonas, onde coordena o programa de pós-graduação em ciências do ambiente e sustentabilidade na Amazônia (www.ppgcasa.ufam.edu.br), professor e pesquisador conveniado do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. 

    Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Agricultura Familiar, atuando principalmente nos seguintes temas: comunidades ribeirinhas, Amazônia, manejo de recursos naturais, extrativismo e políticas de gestão ambiental.

    http://www.ppgcasa.ufam.edu.br

    CV: http://lattes.cnpq.br/1352117560279931

  • Maria Manuel Salgueiro Romeiras

    Maria Manuel Salgueiro Romeiras

    Instituto Superior de Agronomia (ISA) Universidade de Lisboa,Tapada da Ajuda, 1349-017 Lisboa, Portugal

    mmromeiras@isa.ulisboa.pt

    Estudou Biologia na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa [FCUL], fez o Mestrado no Instituto de Agronomia [ISA/UL] e concluíu o Doutoramento, em 2005, em Biologia, especialidade Biologia Molecular, pela Universidade de Lisboa. Atualmente é Professora Auxiliar do Instituto Superior de Agronomia/UL [desde fevereiro de 2017]. Maria é membro dos Centros de Investigação [i.e. Centro de Investigação em Agronomia, Alimentos, Ambiente e Paisagem (LEAF/ISA) e do Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c/FCUL)], uma posição que lhe permite criar sinergias dentro da UL, para desenvolver metodologias inovadoras para o estudo da Biodiversidade Tropical, sua principal área de investigação. Privilegiando os estudos interdisciplinares, nas áreas da Biologia Molecular, Conservação, Sistemática, Ecologia, Agrobiodiversidade ou Etnobotânica, publicou nos últimos anos, vários trabalhos científicos e participou em vários projetos de investigação, alguns deles como investigadora principal, nomeadamente tendo como principal foco a flora das ilhas de Cabo Verde: “Conservation of plant biodiversity in the Macaronesian Hotspot: Integrating phylogenetic, taxonomic, and ecological approaches to study the Cape Verde endemic flora” e “CVAgrobiodiversity Climatic changes and plant genetic resources: the overlooked potential of Cabo Verde's endemic flora” recentemente financiado pela Aga Khan Development Network (AKDN) e Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT).

    Centros de Investigação: Linking Landscape, Environment, Agriculture and Food (LEAF/ISA), ISA, University of Lisbon (Integrated member) & Centre for Ecology, Evolution and Environmental Changes (cE3c), Faculty of Sciences, University of Lisbon (FCUL) (External Collaborator)

    ORCID: orcid.org/0000-0002-9373-6302

    Researchgate: https://www.researchgate.net/profile/Maria_Romeiras

  • Astrigilda Pires Rocha Silveira

    Astrigilda Pires Rocha Silveira

    Universidade de Cabo Verde

    astrigilda.silveira@docente.unicv.edu.cv

    Licenciada em Matemática - Ramo de Ensino pela PUCRS-Brasil, Mestre e Doutora em Multimédia em Educação pela Universidade de Aveiro-Portugal.

    É docente do quadro definitivo da Universidade Pública de Cabo Verde, trabalha as unidades curriculares relacionadas com Análise Matemática, Análise Numérica Computacional e Tecnologias Informáticas no Ensino da Matemática. Foi Coordenadora do Curso de Matemática - Vertentes Ensino e Matemática e Aplicações, Coordenadora Técnica da Unidade de Tecnologias de Informação e Comunicação do Instituto Superior de Educação - ISE, Diretora e Formação e Qualificação de Quadros no Ministério de Educação e Diretora dos Serviços Académicos da Universidade de Cabo Verde. Foi membro da Comissão Nacional de Acesso ao Ensino Superior, membro da Comissão Nacional das Olimpíadas de Matemática em Cabo Verde (ano 2004) e ano letivo 2014/15 (até 15-01-2015), Diretora do Instituto GeoGebra na Uni-CV, Presidente das Casas da Ciência do Mindelo e da Praia da Uni-CV, contando com 18 anos de experiência no ensino superior.

    Desde Abril de 2016 desempenha as funções de Vice-Reitora para a Extensão Universitária da Universidade de Cabo Verde.

  • Vanda Brotas

    Vanda Brotas

    MARE, Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, Campo Grande, 1749–016 Lisboa, Portugal

    vbrotas@fc.ul.pt

    Vanda Costa Brotas Gonçalves é Professora Catedrática do Departamento de Biologia Vegetal (DBV) da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e investigadora do MARE (Centro de Ciências do Mar e do Ambiente). Foi Diretora do Centro de Oceanografia (atual MARE-UL) em 2004-2006 e Presidente do DBV em 2007-2009 e em 2014-2017. É membro do Conselho Científico da FCUL. É coordenadora do doutoramento em Ciências do Mar e co-coordenadora do de Biologia na FCUL, onde também leciona disciplinas. Participou também no Doutoramento em Gestão e Políticas Ambientais da Universidade de Cabo Verde e da Rede de Estudos Ambientais dos Países de Língua Portuguesa

    Os seus interesses de investigação centram-se na área da Ecologia Marinha, em particular na ecologia, função e dinâmica do Fitoplâncton, em ecossistemas lagunares, estuarinos, costeiros e oceânicos. Nos últimos anos, tem trabalhado em deteção remota da cor do oceano, grupos funcionais de fitoplâncton e séries de longo termo.  Desde 1995 tem sido líder de grupo de investigação, desenvolvendo esta área na FCUL, estabelecendo colaborações internacionais e  promovendo a internacionalização dos seus colaboradores. Orienta ou orientou 9 pos-doutoramentos e 15 estudantes de doutoramento. Publicou mais de 80 trabalhos científicos.

    Tem sido coordenadora, na parte portuguesa, de vários projectos internacionais, e investigadora principal de vários projetos nacionais; é a coordenadora do projeto H2020 Portwims, que pretende alargar e melhorar a qualidade da investigação em Ciências do Mar em Portugal. 

    http://orcid.org/0000-0001-8612-4167

    https://www.scopus.com/authid/detail.uri?authorId=6602078736

    http://www.researcherid.com/rid/A-2410-2012

  • Maria Amélia Martins-Loução

    Maria Amélia Martins-Loução

    Investigadora no Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Globais (cE3c) | Presidente da Sociedade Portuguesa de Ecologia

    maloucao@fc.ul.pt

    É bióloga, professora catedrática aposentada da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, investigadora no Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Globais (cE3c), Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Ordem dos Biólogos (OBio) e Presidente da Sociedade Portuguesa de Ecologia (SPECO, 2017). É Doutora em Biologia – especialidade Ecologia (Universidade de Lisboa, 1985), agregada em Ecologia (Universidade de  Lisboa, 1995) e mestre em Comunicação de Ciência (Universidade Nova de Lisboa, 2014).

    Aprofundou as estratégias do uso de azoto pelas plantas, desenvolveu investigação sobre o azoto no continuum solo-planta-atmosfera e o estabelecimento de relações simbióticas planta-bactéria e planta-fungo. Com base no conhecimento da ecologia das espécies desenvolveu estratégias de conservação de plantas, in situ e ex situ. A promoção e comunicação de ciência é o actual desafio a que se dedica.

    Foi Vice-Reitora da Universidade de Lisboa de 2006 a 2012, Directora do Jardim Botânico do Museu Nacional de História Natural, de 2003 a 2009, Presidente da Direcção do Museu Nacional de História Natural (2004 a 2006) e Presidente do Departamento de Biologia Vegetal da FCUL durante 4 anos (1999-2003). Comissariou a exposição “Aventura da Terra: Um Planeta em Evolução”, patente no actual Museu Nacional de História Natural e da Ciência, desde 2009, e organizou um ciclo anual de WorldCafé sobre esta mesma exposição no âmbito do Ano Internacional da Matemática para o Planeta Terra.

    É, desde 2006, Académica Correspondente da Real Academia Nacional de Farmácia (Espanha), recebeu o Prémio IberoAmericano de Botânica, Prémio Cortes de Cadiz (2010) e foi considerada uma das 100 Mulheres Cientistas Ciência Viva (2016). É, actualmente consultora científica da European Science Foundation.

    Tem sido coordenadora e revisora de projetos a nível nacional e internacional: FCT, NATO, ADI, COST, EU-FP-5 a EU-FP-7 e CNRS. Foi editora de livros e volumes temáticos em revistas, como Plant and Soil e Journal of Soil and Sediments. É autora de mais de 200 títulos (capítulos de livros e artigos internacionais) e de mais de 40 artigos de divulgação científica.

  • Maria Cristina Basílio Crispim

    Maria Cristina Basílio Crispim

    Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

    ccrispim@hotmail.com

    Professora Associada da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), possui graduação em Ciências Biológicas pela UFPB (1992), doutorado em Ecologia e Biossistemática pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (1998) e pós-doutorado na área de Ecologia Aplicada (2003). Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Ecologia de Ecossistemas, principalmente aquáticos, atuando nos seguintes temas: semiárido, biodiversidade aquática, conservação de espécies, gestão ambiental, restauração ambiental, aquicultura, biorremediação, ecoturismo e educação ambiental.

    Realiza projetos de extensão junto a comunidades ribeirinhas (pescadores) e rurais, na área de aquicultura familiar e construção de fossas ecológicas (tanques de evapotranspiração e círculos de bananeiras).

    Atualmente tem projetos na área de restauração ambiental (ambientes aquáticos), aquicultura sustentável (ostreicultura, piscicultura e carcinicultura) utilizando biotratamento na água de cultivos e produção de plâncton em larga escala a partir de composto orgânico. Na ostreicultura desenvolve pesquisa na produção de ostras fora do seu ambiente natural, para evitar a sua contaminação pelos estuários poluídos. Pesquisa ainda na  melhoria da eficácia  em Estações de Tratamento de Águas residuárias (biorremediação).